jESUINO PEREIRA – COMUNICADOR/RADIALISTA

aGENDA CHEIA DE HOJE, É COM JESUINO PERERA UM GRANDE AMIGO, DE LONGA DAT POR ESTE MOTIVO O RELATO FOI ESCRITO POR ELE, E POR RESPEITO A SUA HISTORIA ESTA NA INTEGRA, BOA LEITURA

Jesuíno Pereira, nascido em Rinópolis, região de Tupã. Chegou em Tupã em 1973, sendo Office Boy na Rádio Clube de Tupã na, Rua Bororos , esquina com Caetés. Depois foi promovida a operador de som, depois numa das melhores oportunidades na vida, foi efetivado como discotecário da emissora, discotecário é aquela pessoa que cataloga todos os discos, ouve todas as músicas, separa todas as cartinhas, programa todos com a máquina de datilografia e entrega para os locutores. Foi aí que eu tive uma experiência larga em conhecer cantores, compositores E a gente tem o rótulo de ser o melhor conhecedor de música do estado de São Paulo, mas era obrigação. Ué, você tem que ouvir tudo e saber de tudo, é obrigação do discotecário, né? Até chegar a ser demorou bastante, eu tive que passar por um procedimento, de outros segmentos, lá dentro da emissora e fui pra direção artística, é aquele que cuida da plástica, da emissora, que gera todo um esquema com todos os locutor sem dar ciúme em ninguém e que todos produzam. Tanto é que para eu assumir a locução e eu precisei ficar muito tempo trabalhando como produtor de cada um dos locutores. Em 1985,  a primeira oportunidade tive, foi com o falecido, o radialista famoso, locutor, ótimo, Pio de Almeida. Ele me deu um programa de madrugada, de domingo, das cinco às sete, chamava PERSONALIDADES, onde eu tocava só as músicas antigas e, às vezes, uma vez levava as duplas ao vivo. Aqueles que se apresentavam no auditório com outro estilo do não meu, né? Aqueles que já tinham contrato com os locutores sertanejos da emissora, eles tinham programa de auditório. E eu convidava eles gentilmente para participar do meu programa. Com a saída e a entrada de muita gente, eu ganhei um programa novo. O locutor, na época, veio só para programação da tarde e ele é um excelente vendedor e eu vim pra suprir a ausência dele na parte da manhã. Então, aí sim, eu peguei um programa diário, das cinco às oito da manhã, chamava MANHÃ SERTANEJA, disputei com vários locutores famosos, o horário, fomos vencendo com as graças de Deus. Devido a esse grande sucesso, eu vim para programa da tarde, foi a audiência que eu tive, chamava sua CARTA VALE MÚSICA. Era tudo por carta. Na época em que ele ainda Leandro e Leonardo ocupava o primeiro lugar no Brasil, nós criamos um quadro chamado DOSE DUPLA DO LEANDRO LEONARDO. Era tanta carta pedindo que enchia aquelas caixas grandes de papelão de carta de ouvintes foi um sucesso. Com entrada e saída de locutores eu fui remanejado para o período da manhã eh das oito e meia até onze e meia. Veio uma outra pessoa fazer o sertanejo de manhã, eu vim para as 08:30 às 11:30 e atarde das 13 as 16:30. O sucesso foi tanto que eu tive que ir até às 17 horas . Não vencia de atender carta. E chegava a carta todos os dias. Foi muito bom. Com esse com esse programa que foi encurtando, né? Com o passar do tempo, tudo muda, gerente e a cabeça é outra. E aí eu fiquei só no programa da manhã e só um pouquinho no programa da tarde, só da uma às duas e meia parece. E esse programa da manhã foi um estouro na cidade. Diz que as pessoas que conversava com a gente, o próprio diretor, o próprio gerente e os funcionários nossos, parceiros, dizia que estava eco na cidade, onde você PASSAVA, era todas as casas, todo o comércio, todo mundo ouvia a gente, foi muito bom, chamava Show da Manhã, foi excelente, foi o a minha consagração dentro do rádio do país, com música, esportes, notícia, utilidade pública, bolsa de empregos, prestação de serviço horóscopo, fofocas do mundo artístico e a grande corrente de amor esperança e fé, a ORAÇÃO DO DIA, que eu fazia  oração de São Judas Tadeu. Fiz de Nossa Senhora Aparecida, do Sagrado Coração de Jesus,  o que as pessoas iam pedindo, a gente ia  fazendo. E esse programa foi um estouro, ele ficou até 1998, quando a rádio foi infelizmente arrendada pra Igreja Universal, venderam todos  os discos, foi de chorar, porque eu  amava aquela discoteca, eu amava o que eu fazia. Eles pra e acabaram com tudo. Com isso todos nós perdemos emprego e aí não dava pra ir pra outras emissoras, porque todo mundo tinha compromisso. A gente não cabia em lugar nenhum, cada um foi fazer uma coisa. Propostas aparecendo, mas. Até hoje nós não fechamos nada  o arrendamento foi pra muitos anos, só que como o não pegou o sucesso aqui em Tupã, porque é da Igreja Universal, e não estava dando fiel na igreja, que aconteceu? Eles devolveram o arrendamento. Aí, cadê os discos? O dono da rádio achou que ele estava livre.  Que os funcionários pra votar pra ele. Mas com muita  luta, muita dificuldade, num amigo nosso, grande radialista Jô Fabiano, lá de Marília, ele acabou arrendando a rádio, trocou o prédio, óbvio, né? Veio pra Tamoios com Aimóres , um prédio muito bonito, um estúdio panorâmico e voltamos, de novo, dentro do prazo estipulado de cinco anos de arrendamento, o dono tomou a rádio de novo, arrendou pra igreja, de novo, e aí a gente vai se cansando, né? Trabalhamos em campanhas políticas de prefeitos, vereadores, governadores, deputado estadual, deputado federal e presidente da república. Com isso eu fui convidado pra fazer parte da equipe de uma rádio nova que estava chegando, Band FM aqui em Tupã. Fiquei lá por cerca de quatro anos e pouco, mas por questão de adapta eu, a questão de rede, ter que tocar aquilo que eles determinam, é muito difícil, que eu sempre fui de atender o ouvinte, né? E aí acabei não renovando meu contrato, fui pra TV Cidade, aqui em Tupã, infelizmente  a emissora de TV acabou fechando, né? E é essa a história nossa dentro do rádio, sinto saudade dos meus companheiros, eu tive ó excelentes profissionais operadores de som, e os gerentes todos compreensivos, os ouvintes maravilhosos e quantos presentes a gente um carinho muito grande do ouvinte tá conosco, né? E a gente sente muita saudade. Hoje o espaço tá curto, as pessoas estão utilizando mais equipamento do que o ser humano, né? E infelizmente, né? Essas coisas acontecem, mas nós estamos aí, no aguardo de que alguma coisa possa vir e e quem sabe, a gente voltar pro rádio.

Compartilhe esse artigo nas redes sociais

Share on facebook
Facebook
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on linkedin
LinkedIn
Share on twitter
Twitter
Share on pinterest
Pinterest
Share on email
Email
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on linkedin
Share on twitter
Share on pinterest
Share on email

SOCIAL BY MARÔ VIANA – ANO I – EDIÇÃO 312

Laiana Scaranello, Geminiana da vizinha   Adamantina SP , dona da frase…Apenas por diversão Evoluir leva tempo, mas vale a pena. celebra hoje o dia de seu nascimento como um raio de luz que nos invade com tanta beleza não ia passar em branco, bjs meu amor, Que Deus te abençoe e

Ciranda Cultural – Oficinas Culturais

No dia primeiro de maio teve início, em Tupã, o Projeto CIRANDA CULTURA, realizado pelo Instituto Luiz Bertazzoni de Artes e Cultura. O projeto tem por objeto oferecer às crianças e adolescentes do município oficinas de artes gratuitas em diversos segmentos artísticos, como Ballet, Capoieira, Teatro, Música, Zumba entre outros.

DU CHEFF PIZZARIA TUPÃ – ESPAÇO PRESENCIAL – VISITA TECNICA

È AMANHA …..19h30 Inauguração da Ducheff Pizzaria em modo Presencial, ou seja todo o sabor e excelente atendimento nem ambiente amplo e aconchegante, grandes novidades em um novo cardápio e muitas novidades, os Cheffs Isau Veríssimo e Daniel Medeiros , esperaram a pandemia passar e fizeram tudo com muito bom

SOCIAL BY MARÔ VIANA – ANO I – EDIÇÃO 311

“ Embaixador “ Na melhor versão Gusttavo Lima, o guapo tupiniquim: “ Victor Fernandes “ foi assunto mais uma vez em meio aos flashs, do lance, no último FDS. O jovem gato que acaba de assinar sua carteira em novo conglomerado agrícola da nossa estância, fazendo jus ao estilo de vida

as quatro estações de vivaldi em recanto Motel

A Semana mais romântica do ano está chegando e Recanto traz para você a IV Love Week- nos inspiramos nas 4 estações para que possamos refletir que cada um de nós somos um universo de possibilidades … e vivemos momentos diferentes que precisam ser compreendidos … quando esse universo compartilha

SOCIAL BY MARÔ VIANA – ANO I – EDIÇÃO 310

No mundos dos fashionistas , Moda é coisa de indústria e Estilo cada um tem o seu, como diária “Glorinha Calil”, acho que assim definimos, a criatividade e bom gosto de Fla Baracat, a cada pesquisa para a nova estação ele faz bonito além da pesquisa in loco, ansioso para

odair marcuzzo 70 anos

FAMILIA MARCUZZO, é sempre um grande aprazer estar com vocês, primeiro por todo o carinho e acolhimento com todos, Silvana e Ana Paula, tenho certeza que o Odair esta muito Feliz, todos os detalhes estavam impecáveis, a muito tempo um sábado não estava tão badalado em terra tupiniquins, alias estávamos

03 aninhos do DUDU

Os queridos Amanda e Ricardo Manzano receberam no sábado no Buffet Maquina da Alegria os amigos, vips e familiares para celebrar os 03 anos de Eduardo DUDU Manzano, os avós Lucilene  e Marcelo Sabatine, Martha e Valter Manzano também compartilharam deste momento de muita alegria, e brincadeiras, Dudu espoleta como

Rolar para cima